O Tribunal Ordinário de Florença, em sua seção especializada trabalhista, em ação cautelar antecedente, determinou à plataforma Just Eat Italy que forneça a entregador material de proteção individual em face do Coronavírus Sars-Cov-2, causador da doença COVID-19. O juiz Tommaso Maria Gualano ordenou à empresa que forneça ao trabalhador demandante máscara protetiva, luvas descartáveis, gel desinfetante e produtos à base de álcool para limpeza da mochila. 

Não houve requerimento de reconhecimento do vínculo empregatício, mas mesmo assim o juízo entendeu necessária a concessão do material de proteção em face da pandemia atual.

A  decisão integral pode ser encontrada abaixo.