O documentário “Where to invade next” de Michael Moore lançado em 2015, chamado no Brasil de “O Invasor Americano” (disponível no Netflix), é ao mesmo tempo divertido e instrutivo. Moore visita países europeus buscando os seus valores em relação ao trabalho, educação, prisões, tratamento das mulheres, tratamento de usuários de drogas e direitos sociais.Resta o exemplo de que há alternativa, o mundo pode ser melhor, ou como diz uma das entrevistadas na Islândia: “Isso aqui não é comunismo. É simplesmente uma sociedade melhor.” Para quem quer um respiro de humanismo frente à avalanche de ultradireita que o mundo, e o Brasil em especial, está sofrendo, vale a pena ver o filme e sonhar: primeiramente com o cumprimento de nossa Constituição, para começarmos a construir uma comunidade neste país tão desigual. De repente, como sugere o filme, comecemos por entregar mais cargos de importância às mulheres – bem ao contrário do que estamos fazendo, não é?

Vale a pena dar uma olhada no site do filme e nas estatísticas que ele traz.

http://wheretoinvadenext.com/